Quarta-feira, 23 de Novembro de 2005

ASSENTEI-ME NUMA PEDRA

cascata.jpg
Assentei-me numa pedra
defronte a uma cascata
observando a refrega
da água que nada acata.

A água precipitada
em brancura saltitante
refresca a alma cansada
do eterno viajante.

As pedras muito lavadas
por esta água batida
trazem esperanças renovadas
que são esperança de vida!

publicado por Abel às 01:45
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.links

.Outubro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. LÍNGUA PORTUGUÊSA

. PORTO CAMPEÃO

. CABEÇA LEVANTADA

. AOS QUE VÊM LÁ DO LESTE

. AS HORAS

. PRIMAVERAS

. POEMAS DE RIMA CERTA

. UM LAMPIÃO

. A CHUVA

. O ENCURVADO

.arquivos

. Outubro 2015

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds