Sábado, 19 de Novembro de 2005

DAR À VIDA UMA RAZÃO

cabaz2.jpg

É tão fundo o teu cabaz
Que nunca mais fica cheio
Nem nunca mais se desfaz
Esse teu eterno enleio...

Qualquer desvio que seja
Perturba a tua cabeça
Sem que o que faço mereça
Uma atenção que se veja...

Penar penando na vida
Andei eu a vida inteira
Agora já na descida
Esta vez é derradeira!

Olha bem para que vejas
O que fará mais sentido
Se um amor meio entretido
Se uma entrega ao que desejas...

Refrear no coração
O desejo de viver
Será viver sem saber
Dar à vida uma razão!

tags: , ,
publicado por Abel às 15:24
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Anónimo a 20 de Novembro de 2005 às 16:13
oi!
Na hora quando tudo acontece nunca sabemos porquê por alguma razão,estamos cegos não vemos nadaà frente,mas mais tarde ou mais cedo quando tudo passar percebemos porque tudo acontece e porque estivemos c alguém,ou porque tinhamos de estar ali naquele momento,para isso não vale apena pensar,acabamops por descobrir,existe sempre uma razão boa ou má,ela existe...saborear a vida,apreender com ela,ou para o bem ou mal,vamos aprendendo e ficando mais fortes..
jinhos
fatimafatima
(http://eternosonho29.blogs.sapo.pt/arquivo/820115.html)
(mailto:safin766@hotmail.com)

Comentar post

.pesquisar

 

.links

.Outubro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. LÍNGUA PORTUGUÊSA

. PORTO CAMPEÃO

. CABEÇA LEVANTADA

. AOS QUE VÊM LÁ DO LESTE

. AS HORAS

. PRIMAVERAS

. POEMAS DE RIMA CERTA

. UM LAMPIÃO

. A CHUVA

. O ENCURVADO

.arquivos

. Outubro 2015

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds