Quinta-feira, 17 de Novembro de 2005

ÀS AVESSAS

ceuazul.jpg

Viver a vida às avessas
Que coisa mais lastimável
E que obscuras as promessas
De atitude tão instável!

E becos são os caminhos
De choros dos desgraçados
Sorrisos abençoados
São os dos mais pequeninos.

Fútil uma tempestade
Em água que se bebeu
Se estragou e se perdeu
Na vil insalubridade...

Se de si sabe cuidar
De amanhã o próprio dia
Para quê a fantasia
De nos auto-flagelar?

Se alguém os olhos erguer
Procurando Deus no Céu
Nunca se chega a perder
No caminho que escolheu.

publicado por Abel às 21:25
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.links

.Outubro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. LÍNGUA PORTUGUÊSA

. PORTO CAMPEÃO

. CABEÇA LEVANTADA

. AOS QUE VÊM LÁ DO LESTE

. AS HORAS

. PRIMAVERAS

. POEMAS DE RIMA CERTA

. UM LAMPIÃO

. A CHUVA

. O ENCURVADO

.arquivos

. Outubro 2015

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds