Terça-feira, 8 de Novembro de 2005

O JORNALEIRO

pavao.jpg

Se aproxima esvoaçando
Um pavão aperaltado
Que somente me vê quando
Já estou olhando pró lado.

No meu campo de visão
Quem entra vejo eu primeiro
Inda mais um jornaleiro
Que já me apertou a mão!

Um jornaleiro atrevido
Que à face dum seu leitor
Se encolhe e foge escondido
Como que dum malfeitor!

Ao longe um príncipe encantado
Enfarpelado a rigor
Ao perto um mal encarado
Que às roupas tira o fulgor!!!

publicado por Abel às 16:11
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.links

.Outubro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. LÍNGUA PORTUGUÊSA

. PORTO CAMPEÃO

. CABEÇA LEVANTADA

. AOS QUE VÊM LÁ DO LESTE

. AS HORAS

. PRIMAVERAS

. POEMAS DE RIMA CERTA

. UM LAMPIÃO

. A CHUVA

. O ENCURVADO

.arquivos

. Outubro 2015

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds