Quinta-feira, 29 de Dezembro de 2005

OS ENGANADOS

barco.jpg






Diz-me lá, ó pescador,
Donde te vem o entender
Se é do mar ou do labor
Eu gostava de saber.

Nem te parece que eu leio
Pois não sei ajuizar
Donde me vem o enleio
Diz-me lá ,homem do mar!

Do mundo socialista
Aquela gente instruída
Dizes que foi iludida
Pla campanha imperialista!!!

Tanta gente de instrução
Que se deixou enganar
Se isso não é presunção
Diz-me lá,homem do mar!

É nossa cabeça um feixe?
Somos duros de pensar?
Vê lá bem,homem do mar,
Não morras tu como o peixe...

Pretender que só os outros
Se deixam sempre enganar
É ou não próprio dos loucos?
Diz-me lá ,homem do mar!

Não é um homem do mar
Apenas tem um barquito
Com que às vezes vai pescar
Daí provém este dito...
publicado por Abel às 21:57
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 28 de Dezembro de 2005

AS CRUZES

cruzes.jpg

De tanto tanto crescer
Já deves ser bem crescida
Eu daria a minha vida
Pra te medir a valer:

De medida em medida
Tudo pode acontecer
Entre o homem e a mulher
Na subida e na descida!

Mas não penses mal de mim
Se te falo ao coração
E se me disseres não
Então será mesmo o fim...

Desses olhos teus a cor
Quando poderei eu ver?
Não posso mais esconder
O desejo deste amor...

Dá-me algum sinal e eu corro
Dá-me um sinal bem depressa
De contrário ainda morro
Sem que algo nos aconteça...

Não tenhas medo da 'sperança
Nem dos brilhos doutras luzes
De Cristo e a tua, as cruzes,
Fazem comigo aliança!

tags: , ,
publicado por Abel às 16:50
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 27 de Dezembro de 2005

É MUITO PÁLIDA A LUZ

escolastica.jpg 

É muito pálida a luz
Que ilumina as criaturas
Que interpretam Deus, Jesus
E as sagradas escrituras.

Fazem-se interpretações
Há já séculos de sobra
Da santa divina obra
E doutras revelações.

Até parece comédia
Fazer-se inda hoje em dia
O que já na Idade Média
A escolástica fazia.

São muitos e persistentes
Mas nada trazem de novo
É sempre igual todo o povo
Haja mais ou menos crentes!

No céu crentes e ateus
Vêem estrelas cintilantes
A lua e nuvens errantes
Mas nenhum sinal de Deus !

publicado por Abel às 22:06
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 26 de Dezembro de 2005

OS VIDROS DO MEU TELHADO

telhado.jpg

Os vidros do meu telhado
já estão todos partidos
não vivo preocupado
que os tempos vão ressequidos.

Ao vidro do teu espelho
meio a meio quebrado
deves pedir o conselho
de qual seja o melhor lado.

Às vezes a mula russa
ludibria o sabichão
que enfia a carapuça
julgando sempre que não!

publicado por Abel às 22:10
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 22 de Dezembro de 2005

OS CRENTES E OS ATEUS

descida.jpg

No seu traje domingueiro
Vem descendo à cidade
E de modo prazenteiro
Cumprimenta a mocidade.

Vai à missa já se sabe
Crê em Deus com devoção
E é lá na missa que ele abre
E alimenta o coração.

Não é nada de lamúrias
Detesta lamentações
E se o assolam as fúrias
Combate-as com orações.

Num colar dependurada
Ao peito traz uma cruz
De mal não receia nada
Que o acompanha Jesus.

Na alma purificada
Traz ele o Espírito Santo
Quando sofre não diz nada
Nunca chora nem faz pranto.

E eu que não creio em Deus
Todos os crentes respeito
E exijo o mesmo direito
Para todos os ateus.

E pergunto de seguida
Aos crentes e aos ateus
Se agindo assim na vida
Não 'sto a servir a Deus?

publicado por Abel às 21:40
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 20 de Dezembro de 2005

VERDE NO ESTIO

floresta.jpg





Das coníferas a ramagem
verdeja em anos a fio,
verde a caduca na estiagem
só seca após o estio...

Ao longo do litoral
manso ou negro o pinheiro
de sua cor natural
veste verde o ano inteiro...

Não faz sentido, ó criatura!
Dizer que seca no Verão
a flora plena de verdura,
lançando assim a confusão!

"Tudo o que for verde seca
Vindo o rigor do Verão.
Tudo no mundo se acaba,
Só a graça de Deus não!"
publicado por Abel às 17:49
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 18 de Dezembro de 2005

SE EU ADIVINHASSE

caminho.jpg

Se eu um dia adivinhasse
E acertasse na adivinha
Talvez assim lobrigasse
O que melhor me convinha.

Estou cansado de esperar
E espero sem convicção
Não consigo adivinhar
Nem já sei se quero ou não.

Falta-me a luz que ilumine
Os caminhos que são meus
E um sinal que determine
Que o caminho é o de Deus...

publicado por Abel às 20:51
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 16 de Dezembro de 2005

O CABAZ DE QUE FALEI

poco.jpg

O cabaz de que falei
Não era não de Natal
É um poço em que deitei
As sementes do meu mal.

Mal de amor desprotegido
Que tudo dá ser saber
Se será correspondido
Hoje ou num dia qualquer.

Nesse poço muita água
Eu preciso de tirar
Pra irrigar uma mágoa
Que me anda a fazer chorar.

As lágrimas que no rosto
Muitas vezes vão correndo
São elas que vão dizendo
O quanto de ti eu gosto!

Fosse eu um dia maior
Do que todo o mundo inteiro
Mesmo assim o meu amor
Por ti seria o primeiro!

 

tags: , ,
publicado por Abel às 14:54
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 12 de Dezembro de 2005

POMBA BRANCA

pomba.jpg


Pomba branca , ó minha pomba,
Que me trazes tanta paz
Dentro de mim mais se alonga
O calor que tu me dás!

O teu arrolhar tão lindo
Me leva a porto seguro
Quanto mais te vou ouvindo
Menos vivo no escuro!

Uma palavra tão boa
Cada dia tu me trazes
Quando o teu arrolho voa
Batendo as asas nos ares!

Uma pomba assim tão branca
É um manto de frescura
Que cobre a terra mais dura
E a torna um pouco mais branda!

Vou estender a minha mão
E acariciar esta pomba
Que me entrou no coração
Qual força que tudo assombra!

tags: , ,
publicado por Abel às 15:34
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 7 de Dezembro de 2005

O FRUTO

feminino.jpg

A semente foi lançada
Colhido já foi o fruto
Belo,forte e resoluto
Da Primavera alcançada...

Era o seu desabrochar
Numa flor de laranjeira
Logo tornada a cegueira
Do furor a cavalgar...

Entrelaçados,enfim,
Num louco e ébrio torpor
Dentro dela e de mim
E dentro do nosso amor

O rubro e tenso furor
Após cobiçosa espera
Esvaiu-se nesta flor
A cheirar a Primavera...

publicado por Abel às 22:27
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.links

.Outubro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. LÍNGUA PORTUGUÊSA

. PORTO CAMPEÃO

. CABEÇA LEVANTADA

. AOS QUE VÊM LÁ DO LESTE

. AS HORAS

. PRIMAVERAS

. POEMAS DE RIMA CERTA

. UM LAMPIÃO

. A CHUVA

. O ENCURVADO

.arquivos

. Outubro 2015

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds