Quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2006

O FUSO HORÁRIO

fusohorario.jpg

Ali vem o fuso horário
Eu já me sinto à rasquinha
Mas que terrível calvário
Me saiu este Capinha.

Histórias da carochinha
Muito gosta de contar
Um farsante este Capinha
Quem havia de julgar.

Os fusos e os meridianos
São tamanha confusão
E mostram bem sem enganos
Que o fuso é um trapalhão.

Sem qualquer discernimento
O incauto fuso horário
Faz do próprio conhecimento
Um mau conto do vigário.

Grande foi minha má sorte
Ao dar-me a reconhecer
Mas um tão grande desnorte
Não se podia prever.

Caso eu tivesse ignorado
Este tolo trapaceiro
Inda hoje era julgado
Doutor ou mesmo engenheiro.

Mais do que eu bem avisado
Inda alguém me aconselhou:
Olha que fuso é iletrado
Dá-lhe a salvação e andou!

Muito bem intencionado
Não segui tal sugestão
E assim me vi confrontado
Com este mau cidadão...

Abel

publicado por Abel às 23:27
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.links

.Outubro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. LÍNGUA PORTUGUÊSA

. PORTO CAMPEÃO

. CABEÇA LEVANTADA

. AOS QUE VÊM LÁ DO LESTE

. AS HORAS

. PRIMAVERAS

. POEMAS DE RIMA CERTA

. UM LAMPIÃO

. A CHUVA

. O ENCURVADO

.arquivos

. Outubro 2015

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds