Domingo, 28 de Agosto de 2005

DE DIEBUS



O dia em que nasci
Era de guerra alargada:
Muita açorda eu comi
De rebuçado adoçada...

Nos dias em que essa guerra
Decorria encarniçada
Não havia cá na terra
Açúcar pra quase nada...

Iam prás bichas sem fim
Pelo tudo que faltava
Eram os dias assim
Em que a guerra devastava...

Mas hoje na nossa terra
Existem aqueles dias
Em que conjuntos “ na berra “
Tocam belas melodias!

E são mágicos os dias
Em que a música acontece
E se alçam as alegrias
E a tristeza desvanece!
publicado por Abel às 16:40
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.links

.Outubro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. LÍNGUA PORTUGUÊSA

. PORTO CAMPEÃO

. CABEÇA LEVANTADA

. AOS QUE VÊM LÁ DO LESTE

. AS HORAS

. PRIMAVERAS

. POEMAS DE RIMA CERTA

. UM LAMPIÃO

. A CHUVA

. O ENCURVADO

.arquivos

. Outubro 2015

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds