Terça-feira, 24 de Janeiro de 2006

A VERDADE DO POEMA

ruas.jpg

São as ruas da cidade
Ora largas ora estreitas
Umas com sinuosidade
Umas outras bem direitas.

Também assim na poesia
Versos há que são bem feitos
Outros que são imperfeitos
Ou não ganham simpatia.

O saber que um poema traz
Não se encontra em quem o ler
Encontra-se em quem o faz
Se quem faz tiver saber!

publicado por Abel às 15:51
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.links

.Outubro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. LÍNGUA PORTUGUÊSA

. PORTO CAMPEÃO

. CABEÇA LEVANTADA

. AOS QUE VÊM LÁ DO LESTE

. AS HORAS

. PRIMAVERAS

. POEMAS DE RIMA CERTA

. UM LAMPIÃO

. A CHUVA

. O ENCURVADO

.arquivos

. Outubro 2015

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds