Sábado, 7 de Janeiro de 2006

O MOTE

mariadafonte.jpg

Olá Maria da Fonte!
És grande entre as heroinas
O teu nome deu-me o mote
Para umas novas rimas.

Nada haverá que não faça
Pra mais saber sobre ti
E acrescentar ao que ouvi
Da tua bravura e raça...

Tal como as tinha a Padeira
Que era lá de Aljubarrota
E enfrentou gente estrangeira
Que assolava a nossa porta...

Se encontrar algo de novo
Que valha a pena cantar
Cantarei ao nosso povo
Pra te fazer recordar.

Viva a Maria da Fonte
Uma mulher de mão cheia
Na guerra da Patuleia
Rompeu ela o horizonte...
Viva também a Padeira
Que à direita ou à canhota
Teve pazada certeira
Na liça de Aljubarrota...

publicado por Abel às 15:59
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.links

.Outubro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. LÍNGUA PORTUGUÊSA

. PORTO CAMPEÃO

. CABEÇA LEVANTADA

. AOS QUE VÊM LÁ DO LESTE

. AS HORAS

. PRIMAVERAS

. POEMAS DE RIMA CERTA

. UM LAMPIÃO

. A CHUVA

. O ENCURVADO

.arquivos

. Outubro 2015

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds