Quinta-feira, 29 de Dezembro de 2005

OS ENGANADOS

barco.jpg






Diz-me lá, ó pescador,
Donde te vem o entender
Se é do mar ou do labor
Eu gostava de saber.

Nem te parece que eu leio
Pois não sei ajuizar
Donde me vem o enleio
Diz-me lá ,homem do mar!

Do mundo socialista
Aquela gente instruída
Dizes que foi iludida
Pla campanha imperialista!!!

Tanta gente de instrução
Que se deixou enganar
Se isso não é presunção
Diz-me lá,homem do mar!

É nossa cabeça um feixe?
Somos duros de pensar?
Vê lá bem,homem do mar,
Não morras tu como o peixe...

Pretender que só os outros
Se deixam sempre enganar
É ou não próprio dos loucos?
Diz-me lá ,homem do mar!

Não é um homem do mar
Apenas tem um barquito
Com que às vezes vai pescar
Daí provém este dito...
publicado por Abel às 21:57
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Anónimo a 3 de Janeiro de 2006 às 14:18
Apareci por aki ao acaso...gostei desta poema :)e do nome do blogGala
(http://trocadeolhares.blogs.sapo.pt)
(mailto:clikamaki@hotmail.com)

Comentar post

.pesquisar

 

.links

.Outubro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. LÍNGUA PORTUGUÊSA

. PORTO CAMPEÃO

. CABEÇA LEVANTADA

. AOS QUE VÊM LÁ DO LESTE

. AS HORAS

. PRIMAVERAS

. POEMAS DE RIMA CERTA

. UM LAMPIÃO

. A CHUVA

. O ENCURVADO

.arquivos

. Outubro 2015

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds