Terça-feira, 22 de Novembro de 2005

SANTO AVÔ



Se um dia chegar a velho
Olharei bem para trás
Quero enxergar no espelho
Meu avô de amor e paz!

Este belo santo velhinho
Que tanto me acarinhou
Meu avô, meu avozinho,
É Deus que por mim passou!

Quando em casa me deixava
Minha mãe indo pra lida
Meu avô me acompanhava
Preenchendo a minha vida...

Quem tem uma mãe tem tudo
A ela devo o que sou
Mas também o meu avô
Trago em mim desde miúdo!

As histórias de encantar
Contadas pla sua voz
Eu gosto de recordar
Ao sentir-me mais a sós!
publicado por Abel às 21:33
link do post | comentar | favorito

.pesquisar

 

.links

.Outubro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. LÍNGUA PORTUGUÊSA

. PORTO CAMPEÃO

. CABEÇA LEVANTADA

. AOS QUE VÊM LÁ DO LESTE

. AS HORAS

. PRIMAVERAS

. POEMAS DE RIMA CERTA

. UM LAMPIÃO

. A CHUVA

. O ENCURVADO

.arquivos

. Outubro 2015

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds