Segunda-feira, 30 de Janeiro de 2006

MENSAGEM POR "E-MAIL"



Pouco ou nada sei de burros
Inda menos de elefantes,
Porém, sei que são casmurros
Os eternos mal falantes.

Ó meu caro Joaquim Canas!
Não me venha com mais lérias,
Pra mim, as suas "bácterias"
Existem mas é o tanas!

Bactérias com "a" aberto
Está errado, já se vê,
O ler será sempre incerto
Pra quem não sabe o que lê...

O manguito foi citado
Um pouco cedo de mais
Pois devia ser mostrado
Às "báctérias" anormais...

Quiçá não fique engasgado
Com esta pequena espiga,
Lapso muito aligeirado
Pra minha tão grande intriga!

Ao Celestino, com estima,
Diga, se não se importar:
-Diz-se chegar lá acima
E não lá "em cima" chegar...

A inversão é só pra rimar!

Ao ecóico Júlio Heitor
Diga,com todo o respeito,
Que o purismo é um defeito
Dos que falam sem rigor...
publicado por Abel às 15:43
link do post | comentar | favorito

.pesquisar

 

.links

.Outubro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. LÍNGUA PORTUGUÊSA

. PORTO CAMPEÃO

. CABEÇA LEVANTADA

. AOS QUE VÊM LÁ DO LESTE

. AS HORAS

. PRIMAVERAS

. POEMAS DE RIMA CERTA

. UM LAMPIÃO

. A CHUVA

. O ENCURVADO

.arquivos

. Outubro 2015

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds